O Controle Coercitivo na Educação

um ensaio analítico-comportamental sobre a responsabilidade de educar para o futuro

  • Wanderson Barreto FACULDADECAMBURY
Palavras-chave: Psicologia da educação, Skinner, Análise do Comportamento, Controle coercitivo, Papel do professor

Resumo

Tanto na Psicologia quanto na Educação, o modelo explicativo skinneriano ajuda a compreender como surgem e porquê se mantém as práticas coercitivas na sociedade e como se dão seus desdobramentos para os sistemas de ensino. Apesar de bem caracterizarem as práticas coercitivas, os analistas do comportamento observaram e discutiram sobre as reais implicações e os efeitos das técnicas coercitivas na vida e no futuro das pessoas a ponto de desaconselharem o uso de qualquer técnica punitiva, pois os efeitos colaterais pra quem pune ou pra quem é punido são extensos. A partir desta problemática, objetivo deste trabalho é levantar reflexões, ancoradas na filosofia behaviorista radical de Skinner e da Análise do Comportamento, sobre as práticas coercitivas na educação e seus perigos para uma sociedade em constante transformação. Para tanto, as ideias apresentadas neste trabalho se desenvolveram a partir de leituras dos textos de Skinner e de outros autores da educação escolhidos de modo não sistemático. Problematiza-se os verdadeiros objetivos da educação e questiona-se os métodos tradicionais amplamente aplicados neste contexto. Considera-se que há contradições no sistema educacional e na atuação dos envolvidos, como alunos e professores, e que as relações coercitivas em que estes atores estão envolvidos refletem as relações sociais em contextos históricos e culturais mais amplos.

Biografia do Autor

Wanderson Barreto, FACULDADECAMBURY

Psicólogo graduado pela PUC-GO com atuação em Goiânia - GO. Atuação como Professor e Psicoterapêuta. Experiência com Avaliação Psicológica para Processo Seletivo e Psicoterapia. Especialista em Avaliação Psicológica pela Faculdade Arthur Thomas. Mestrando em Psicologia pela Universidade Federal de Goiás.

Áreas de interesse: Análise do Comportamento, Gênero, Sexualidade, Psicologia Social, Psicoterapia e História da Psicologia.

Publicado
2018-12-17
Seção
Artigos Científicos